Avaliação e relatórios: em desenvolvimento!

Tempo de leitura: 3 minutos

Você acha chato escrever relatórios? Calma! Vamos conversar sobre isso, ver modelos de como fazer bons relatórios e transformar esta prática pedagógica em algo mais fácil, sem perder de vista a seriedade do documento.

A hora de escrever um relatório na educação infantil é o momento de organizar todas as observações, materiais e produções da criança com o objetivo de que este texto conte uma história do aluno durante determinado período na escola, mostrando para ele e sua família todos os momentos especiais e desafiadores que viveu.

O relatório deve tornar visível as aprendizagens, individualidades, conquistas e o mundo de coisas novas que cada criança aprendeu! O relatório é também uma forma de conversar com as famílias, reforçar esses laços e seguir rumo a próxima etapa com essa parceria ainda mais consistente.

Vou apresentar algumas dicas que vão te ajudar a escrever e, com certeza, ajudarão também na sua reflexão sobre o quê e como avaliar na educação infantil. Para começar, após observar as atividades, anotações e produções de uma criança, responda:

  • Em que áreas de conhecimento a criança mais avançou?
  • Baseado em que observações, você professor, constatou estes avanços? (fotos, desenhos, registros de jogos,escritas, comentários da criança, interesses, brincadeiras preferidas, atitudes, movimentos…)
  • Em qual linguagem a criança deveria ser mais estimulada? (matemática, motora, linguagem oral…)
  • O que você tem feito para que haja avanços nessas linguagens?
  • Como a criança está se desenvolvendo nas relações com os colegas, coordenação, funcionários e professores da escola?
  • Quais as suas intervenções com a criança nos momentos de conflitos?
  • A criança percebe e comunica seus próprios avanços? ( auto-avaliação)
  • Como a família poderia contribuir com as aprendizagens e experiências da criança?

Sem dúvidas, esse roteiro vai te ajudar a fazer um relatório sem sofrimento!

SUGESTÃO DE ROTEIRO DE ESCRITA DE RELATÓRIOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

  • ADAPTAÇÃO
  • INTERAÇÕES ( adultos, crianças, objetos, ambiente…)
  • CUIDADOS ( sono, alimentação, higiene pessoal…)
  • ORGANIZAÇÃO E AUTONOMIA
  • BRINCAR- MOVIMENTO
  • DESENHO – CONSTRUÇÕES
  • LINGUAGEM ORAL E ESCRITA
  • MATEMÁTICA
  • PROJETOS
  • PARTICIPAÇÃO DA FAMÍLIA
  • AUTO-AVALIAÇÃO ( 3,4,e 5 anos) ( perguntas: me fale uma coisa que aprendeu aqui na escola, fale algo que não gostou, ao que mais gosta na escola, por exemplo)

Mais uma dica preciosa: palavras e expressões que ajudam a comunicar as aprendizagens e o desenvolvimento:

Demonstra, apresenta, tem revelado, mostra-se, aparenta, agrada-lhe, tem avançado, procura, investe, demonstra esforços, expressa-se através de, tal atitude indica, aponta necessidade de…

Avaliar crianças com deficiência pode ser um desafio ainda maior para o professor que ainda não desenvolveu o hábitos de registrar o dia-a-dia na escola. Junto a sua escuta e seu olhar sensível, está a disciplina em escrever. Nossa memória não suporta tantos registros! Precisamos escrever, encontrar apoios para nos lembrarmos daqueles detalhes tão importantes! Diários de bordo, caderno de anotações e o planejamento podem ajudar. Crianças com deficiências nos desafiam em suas manifestações e necessitam da mesma atenção de outras. O foco é o mesmo: prestar atenção, observar, intervir, escrever, refletir, planejar, agir, observar…

Lembre-se que a escrita de relatórios deve ser sempre objetiva, simples.

Espero ter ajudado com essas dicas! Eu e muitos professores utilizamos e com certeza, fica mais fácil escrever assim! Estou preparando um e-book sobre Avaliação na Educação Infantil, quer saber mais sobre esse tema?

Vem que eu te ajudo!