Sobre a adaptação das crianças da educação infantil

Tempo de leitura: 2 minutos

Começo de ano letivo sempre traz expectativas para professores e alunos. Na Educação infantil, esse é um momento marcante, principalmente para quem está chegando na escola pela primeira vez.

Por isso é preciso um planejamento que tenha como objetivos desenvolver na criança a vontade de permanecer na escola, estimular a criança a brincar, fazer novos amigos e socializar com os adultos, conhecer e explorar espaços, entre outros.

Uma sugestão para a adaptação na educação infantil dos bebês e crianças de 1 e 2 anos, é que essa chegada seja organizada em tempos e espaços bem determinados. Assim, o tempo de permanência das crianças na instituição vai aumentando e as famílias podem ir se ausentando, sem dramas. Para os maiores, 3, 4 e 5 anos, costuma ser mais tranquilo para quem já frequenta a escola mas devemos sempre pensar também aqueles que tem maior dificuldade em separar-se dos pais. O choro das crianças pode revelar essa dificuldade e outros medos que aparecem com a entrada na escola. Por isso, é importante acolher.

As crianças e suas famílias devem ser acolhidas e cuidadas. Um professor sensível sabe que nesse momento, tudo é novo, é um mundo inédito que se abre com novas crianças, adultos até então desconhecidos, novos espaços e tempos. Receber com um sorriso e demonstrar interesse pela criança é um bom começo. E espaços organizados para brincar, explorar, interagir é fundamental.

Uma boa conversa com os pais antes desse momento pode ajudar o educador a conhecer um pouco sobre a criança e dessa maneira contribuir para o seu planejamento. Ambientar os espaços com desafios e possibilidades de diferentes interações, organizar cantos com materiais naturais, montar cabaninhas, mesas com massinhas, brinquedos de construir ou empilhar, bonecos, carrinhos e outros objetos de interesse das crianças, enfim, são muitas possibilidades e o professor deve variar e também repetir o que funcionou, proporcionar momentos diversos de acolhimento utilizando espaços, objetos e brincadeiras.

Muitas vezes, o choro interminável das crianças e a ansiedade dos pais parecem não ter fim! Mas com um bom planejamento, ambientes desafiadores e um pouco de paciência tudo isso logo vai ser substituído por momentos de alegria e muita aprendizagem, acredite!

Acredite principalmente em você, professor(a)!